domingo, 16 de outubro de 2011

Barcelona - Do Museu Picasso ao Balthazar!

Primeiramente, gostaria de agradecer às lindas e fofas que elogiaram os meus looks e bolsas nos comentários ao longo das postagens. Obrigada, queridas! E o melhor: minha irmã elogiou... Se a Keninha, que é suuuuper crítica está elogiando, é porque estou acertando! Ufa!!!

Aiii, e este foi o último dia de Barcelona! Para este dia, o roteiro foi de poucos, mas extremamente essenciais, locais! Lugares únicos, que marcam profundamente a cidade de Barcelona.

Logo pela manhã: Museu Picasso! Que maravilha... Agendamos uma visita guiada, e esta é uma super dica de Barcelona que dou a vocês. A visita guiada é de graça, não se paga nada além do valor normal da entrada. É agendada pela internet, são poucas pessoas no grupo e você fura a fila, entra em um local só para os grupos. E olha que a fila da bilheteria é grande... Enorme!

O museu fica numa rua estreita, a Montcada, super movimentada por causa do museu.



Olha o começo da fila, que lotado!







A partir de agora, nós somente visitaremos museus com visitas guiadas. É muito melhor, foi muito especial. Ela conta do início da vida de Picasso até sua maturidade artística. Uma lição, um aprendizado de que todas as coisas na vida tem o seu tempo certo para acontecer. Picasso e seu pai tinham na cabeça de que ele seria um grande pintor. Tinha de ser. E investiram nisso. Mas, Picasso não nasceu Picasso. Não teve sucesso de início, chegou a expor e não vender nenhum quadro quando era jovem. Ele teve de passar por várias fases, modificar-se, amadurecer sua alma artística até a encontrar o seu estilo.

E não é assim com a vida de todos nós??? Por isto, queridos, nunca desistam de perseguir os sonhos e entendam o tempo certo das coisas!





Agora, anotem aí que esta dica vale ouro:

O museu abre de terça a domingo das 10:00 h às 20:00 h. o custo do ingresso é 10 euros. Aos domingos, o museu oferece um serviço de visitas guiadas, sem custo extra. As visitas guiadas devem ser agendadas com antecedência. O e-mail para agendamento é: museupicasso_reserves@bcn.cat e o ingresso é pago no local.
Dia e Horários:
· Grupos em inglês – Domingo - 11:00 h
· Grupos em espanhol – Domingo - 12:00 h

Atenção: chegar 10 minutos antes e entrar no número 23 da Carrer Montcada!

Próxima parada: Parc Guell.

O Parc Guell foi idealizado por Gaudí, o “cara” da arquitetura modernista de Barcelona e foi inaugurado em 1922. Ele é todo inspirado nas formas orgânicas da natureza. O nome foi dado em homenagem a Eusebi Guell um empresário catalão.

Existem duas maneiras de ir ao Parc Guell de metrô: estações Vallcarca e Lesseps. A Vallcarca vai te conduzir à parte alta do parque, o que é ótimo, pois deste modo você conhece as coisas descendo e não o contrário, que seria muito cansativo. Pela Lesseps, você vai entrar no parque por baixo, o que é bom para cadeirantes. Descendo nas duas estações, tem de andar muito para chegar ao parque (em torno de 700 metros na Vallcarca e 1,2 km na Lesseps).

Fomos de Vallcarca. Descemos e vimos que tinha uma mega ladeira para subir, na qual tem-se 8 escadas rolantes, 1 escada de ferro e duas ladeiras para subir à pé. Uau!








Chegando ao parque, tem-se uma bela vista da cidade.





Na parte mais alta do parque fica o Calvário, criado por Gaudí. O Calvário é um monumento com planta circular com três cruzes. A cruz mais alta é a de Jesus. Uma das cruzes acaba em flecha apontando para o céu.





A partir de então é só descida, vendo uma natureza rica, até chegar à praça principal, onde todo mundo se reúne.






Sentamos nos famosos bancos ondulantes de Gaudí.





A casa Museu Gaudí foi a residência do arquiteto de 1906 até 1925, Aqui viveu com seu pai, Francesc Gaudí i Serra e a sua sobrinha, Rosa Egea Gaudí. Em 1963, a casa foi comprada pela Associació Amigos de Gaudí com o objetivo de fundar um museu dedicado ao arquiteto.







Agora sim, chegamos à entrada oficial do Parc Guell, que fica na parte mais inferior. Onde todos os visitantes são recebidos pela salamandra multicolorida que Gaudí criou.



Pavilhões de entrada - O pavilhão menor é destinado a administração e o pavilhão maior é a portaria.










Como foi criativo o Gaudí! E que coisa mais fantástica é esse Parc Guell!!


E logo na sequência, descer para a estação Lesseps e visitar mais uma obra prima, possivelmente a maior, de Gaudi!



A estação de Lesseps é enorme e embarcamos tendo como destino a estação Sagrada Família.




O Templo Expiatório da Sagrada Famíliaé um dos maiores cartões postais de Barcelona, uma obra-prima de Gaudí . O projeto foi iniciado em 1882, Gaudí assumiu em 1883, o tinha 31 anos de idade etrabalhou na igreja nos seus últimos 40 anos de vida. A igreja ainda está em construção nos tempos de hoje e estima-se a conclusão para aproximadamente 2026, quando se dará o centenário da morte de Gaudí.

















Não entramos, estávamos cansados demais e a fila é enorme. O ingresso é 12 euros (nunca vi igreja cobrar entrada...). Só a vista de fora já nos deixou plenamente satisfeitos. Se Deus nos der saúde e condições, quem sabe não voltamos após a mesma estar concluída, em 2026??? Gostei da idéia, hein?!

E agora, pessoal, o gran finale em Barcelona. Uma noite caliente, um jantar romântico. O restaurante escolhido foi o Balthazar, seguindo, como sempre, as dicas da Adriana  http://viajeaqui.abril.com.br/blog/achados. Além da despedida, queria usar o colar novo que o Jean me deu (lembram que contei em postagem anterior?) e queria agradar, seduzir o maridão!!!

Para isso, look novíssimo, recém adquirido na Mango...




Toda orgulhosa com meu presente...



Perfuminho Very Sexy, da Carolina Herrera... E muita animação!!!
Para despedir também de Gaudí, uma passadinha da Casa Milá, na Passeig de Gracia.
O Balthazar fica pertinho da Passeig de Gracia. Um lugar bem decorado, com cardápio sofisticado e atendimento rápido e eficaz. Atenção ao horário de abertura: para o jantar, o restaurante abre das 21:00 às 24:00 h.



Jean analisando se a facada ia ser muito alta, rsssss...

E eu em estado de graça, curtindo o momento!

Mas, o Balthazar não é nem um pouco caro, a dica que peguei foi das melhores. Os preços dos pratos e das bebidas eram a metade do valor do que nas outras cidades que visitamos. O Jean se animou e pediu uma Cava Rosé (cava é o champagne da Espanha).

Um brinde ao nosso último dia nesta bela cidade!

Que maneira bonita de encerrar nossa estada em Barcelona!!!


5 comentários:

Izis Borck disse...

Olá, estou lendo cada post e viajando junto, você estava linda com o vestido preto.
Beijocas

Fabiane Teixeira disse...

Até que enfim estou conseguindo comentar!
Estou impressionanda com a grandiosidade deste post...
Amei as dicas, os lugares, etc...
Como te falei por email, amei o modelito do jantar a noite!
Linda como sempre!
Beijocas!

Atelier Glacê Real disse...

Uau!!!
Fiquei encantada com a Praça Guell...fantástica.
Amei o post. O vestido novo é puro poder e o colar que o maridão deu, lindissimo e delicado, a sua cara!
Beijinhos,
Ma.

Atelier Glacê Real disse...

Corrigindo..."Parc Guell"...

Anônimo disse...

Nossaaaaa!!!
Arrasouuu, fechou com chave de ouro! Toda poderosa, vestido preto lindooo (I want), casaco de couro, carteira, salto, colar maravilhoso e carolina herrera no cangote?!!!! A noite deve ter sido " a noite". Jeansito mais que aprovou né? rsss
Bjossss
Kênia