domingo, 9 de outubro de 2011

Veneza - As Ilhas de Murano e Burano

Aiiiii, que delícia de lugar! O hotel é extremamente confortável, quarto maravilhoso, cama soberba, um sistema de ar e aquecimento central que deixa o quarto na temperatura que você deseja. Muito blackout nas janelas e o quarto fica super escurinho. Tão confortável, proporcionando um sono tão bom que acordamos às 11:15 h e perdemos o café maravilhoso... Que raiva!!!!!!!!!!!!!

Fiquei remoendo, pensando como pudemos ter deixado isso acontecer, sendo que um café da manhã reforçado para turista que anda o dia todo é algo essencial. Só me conformei quando o Jean disse: antes perder o café do que perder o trem. Realmente... Se isto nos serviu de alerta para não perdermos o trem no dia seguinte, já valeu. E terminei de me conformar comendo uns croissants com espresso que o hotel oferece para os hóspedes em uma saleta da recepção.

O programa do dia era conhecer as ilhas mais famosas de Veneza.

Murano, Burano e Torcello são ilhas  muito procuradas pelos turistas.  Só fomos a Murano e Burano, porque o tempo de deslocamento entre Veneza e Murano e depois Burano é muito grande e ficou tarde para ir a Torcello.



O início é o mesmo do outro dia: espera pelo ônibus nº2 na frente da estação, desce na piazzale Roma e pega o Vaporetto. Ahhh, pessoal, gostaria de enfatizar para quem pretende ir à Veneza sobre os hotéis. Ontem, andando em Veneza, achei que realmente é bem complicado se hospedar lá. Aqueles becos, gente, as ruelas labirintos, se você se hospeda lá deve ser uma dificuldade achar o hotel. A gente se perdeu várias vezes nas ruelas. E como carregar mala naquele lugar??? Não vi ninguém nos vaporettos de mala, ou seja, devem pagar taxi (lancha = caro). Para quem quiser meeeesmo ficar lá, acho melhor procurar um hotel na beira do grande canal, que é mais fácil de não se perder.

O Tritone está com moral com brasileiros. Conhecemos dois grupos de brasileiros hospedados lá.



Chegando à piazzale Roma, é procurar pelo ponto do vaporetto RM42, que vai para Murano.




O ticket é o mesmo (compramos o de 24 horas). Valide sempre nas maquininhas, a multa é alta!





Entrando no vaporetto é só curtir a paisagem belíssima!







Vaporetto lotado. E o Jean fazendo filminho lá no fundo, à direita.







MURANO

Murano, com aproximadamente 5.500 habitantes, fica a 1 km de Veneza e é um arquipélago de sete ilhas menores, das quais duas são artificiais (Sacca Serenella e Sacca San Mattia). As ilhas são unidas entre si por pontes. Em 1291, todos os cristaleiros de Veneza foram obrigados a mudar-se a Murano devido ao risco de incêndioe a ilha chegou a ser a maior produtora de cristal da Europa.








Depois de ver os belos (e caros) vidros de Murano, fomos almoçar. Encontramos um restaurantezinho gostoso à beira de um canal da ilha.







Um bride a Murano!!!




O primeiro prato é sempre algo de sustância (fomos de lasanha). O segundo é uma carne ou peixe.




Este prato se chama Calamari fritti. São frutos do mar.




Após o almoço, passeamos um pouco mais pela ilha e fomos para o ponto do vaporetto, pegar o vaporetto LN para Burano. É preciso ficar atento, no ponto passam vários vaporettos, nos dois sentidos. É preciso pegar o barco certo e no sentido certo. Vi algumas pessoas que erraram e, como é tudo muito rápido, o rapaz do vaporreto fecha o barco e não deixa a pessoa sair depois de fechar. A pessoa tem de seguir, sabendo que está no barco errado.




Ficamos esperando por 30 minutos (tinha acabado de sair um quando chegamos), então tivemos tempo para tirar muitas fotos.









BURANO

A ilha de Burano começou a ficar conhecida no século XVI, quando as moradoras da ilha começaram a produzir belas peças de renda, que começaram a ser exportadas para o resto da Europa. Em 1872, formou-se uma escola para as tecedeiras, trazendo um novo fôlego à industria. Atualmente, o trabalho não é mais artesanal, pois era muito demorado e tinha um alto custo.








A ilha de Burano é linda! Com suas casinhas coloridas, um charme total!!!












Depois, vaporetto de volta para Veneza. Demorou muiiiito (acho que quase duas horas no total até San Marco e foram dois vaporettos). Vaporettos lotados!




Chegamos à Piazza San Marco no início da noite.






Uma das pontes mais famosas de Veneza:Ponte dos suspiros. Tem este nome porque é a ligação entre o Palacio Ducale e a prisão. Os condenados, antes de irem para prisão, passavam pela ponte e viam o mundo exterior pela última vez.















E para fechar com chave de ouro cravejada de diamantes, passeio de gôndola!!!






Gente, que emoção, vale muito a pena, vale cada euro. Aliás, esqueçam o valor de 80 euros, isto não existe, talvez, somente no inverno. Pagamos 100 euros, sem direito a pechinchar. É um passeio caro mesmo, até por isso, nunca se vê fila de espera no ponto das gôndolas.













O passeio dura entre 20 e 30 minutos e vai de San Marco a Rialto. O tempo é mais do que suficiente.





Antônio, o gondoleiro é super simpático e vai mostrando os edifícios significativos da cidade e contando sua história. Ele é funcionário da empresa de gôndolas e recebe salário mensal. No verão, faz entre 5 e 6 passeios por dia. No inverno a procura é pequena e ele costuma fazer somente dois passeios.





E antes de descer, o beijo!!!




Existe maneira melhor de terminar nossa estada perfeita em Veneza???



Amanhã, mais aventuras... Aguardem!

12 comentários:

Anônimo disse...

As fotos estão divinas!!!
Amei a indumentária de Murano, lindo o oculos, aposto que é mais uma aquisição italiana né? rsss
Ah, lá na Australia comi um prato de frutos do mar igualsinho aquele calamari fritti! O redondinhos são anéis de lula né? Uma delíciaaaa!!! Com limãozinho então...tudodebom!!!!
Passeios incríveis hein?
Beijos
Kênia

Suzala Moura disse...

Katitaa....tô super adorando os seus relatos... Isso ai, amiga!!! beijos

Suzala Moura disse...

Katitaa....tô super adorando os seus relatos... Isso ai, amiga!!! beijos

Fabiane Teixeira disse...

Quanto novidade!
Estas fotos e relatos parecem ser de lua-de-mel...
Que lugar lindo, romäntico, autentico, e vc lindíssima como sempre!!!!!!!!!!!!!!!!!
Adorei o modelito de hoje... e cá para nós... vc é muito fotogênica!
Beijos, e até o proximo post!

Atelier Glacê Real disse...

Um grand finale para um dia encantador...amei tudo!
Amiga, você tá arrasando nos looks, cada dia uma bolsa diferente, tô reparando tudo...linda!!!
Bj,
Ma.

pedro fonseca disse...

ola eu sou de portugal ja vieram a portugal?? isto aqui é lindo :) agora estou com namorada na ucrania e vamos a veneza muito obrigada pela informacao no site so uma informacao a que horas apanharam o primeiro vaporeto para as ilhas ?? é que eu n vou ter muito tempo tenho que estar as 18:30 no aeroporto..

Kathleen Macedo disse...

Sim, Pedro, fomos a portugal! Olha, tente ir o mais cedo possível, não sei a hora que começa, mas os percursos são extremamente demorados, mais de uma hora e meia de Veneza a Murano. Então, faça o menor passeio possível e o mais cedo possível. Boa viagem!

Anônimo disse...

Cara,adorei as fotos e as dicas. Achei Burano tudo de bom. Chegaremos em Veneza numa sexta-feira (22 de março) pela manhã e ficamos o fim de semana. Pensamos em tirar o domingo para ir a Murano e Burano.

Anônimo disse...

Cara,adorei as fotos e as dicas. Achei Burano tudo de bom. Chegaremos em Veneza numa sexta-feira (22 de março) pela manhã e ficamos o fim de semana. Pensamos em tirar o domingo para ir a Murano e Burano.

Anônimo disse...

Gostei muito do roteiro e das fotos! Parabéns pelo blog!

Anônimo disse...

Muito bom, deu-me algumas dicas, irei a Veneza em breve, parabéns pelo blog, grande beijinho e felicidades.
Helena

Téia disse...

Fui a Murano e Burano. Amei! Uma pena que pegamos o vaporeto muito tarde e acabamos não conhecendo o comércio de Burano, Tiramos fotos e retornamos, achei muito linda e pretendo voltar em 2016 com meu marido e ficar mais tempo em Veneza e curtir o que há de melhor por lá. Vale a pena conhecer as fábricas em Murano, me encantei com tudo por lá. Sou uma apaixonada por Veneza, é linda! Ficamos em um hotel simples pertinho do cais. Ah! Sei que é caro, mas o passeio de gôndola tem que ser feito! É que nem vir ao Rio de Janeiro e não conhecer cristo redentor! Ou ir à Paris e não subir na torre Eiffel. Rsrs. AMO MUITO TUDO AQUILO!